ART – CERTIFICAÇÃO

Certificação.
Laudos Técnicos.
Adequação às NR 10, 11, 12, 18 e 35.
Memorial de cálculo.
Levantamento Topográfico.
ART.

Categoria:

Descrição

CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE MOVIMENTAÇÃO

As certificações dos equipamentos estão pautadas no HISTÓRICO DE DOCUMENTAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS EXISTENTES.

É a rastreabilidade dos componentes de segurança utilizados com as suas devidas CERTIFICAÇÕES que permitem a emissão da ART pelo CREA e órgãos competentes.

Toda Certificação começa pela ANÁLISE DE RISCO de cada equipamento. Esta análise é baseada na documentação técnica das pontes rolantes e caminhos de rolamento e seus periféricos.

TÓPICOS PRINCIPAIS

• Levantamento das condições dos equipamentos;
• Enquadramento dos equipamentos às Normas vigentes;
• Modernizações (upgrade);
• Laudos técnicos.

ESCOPO INICIAL DE SERVIÇO

Elaboração de um relatório completo detalhado com fotos e um descritivo técnico da situação de cada componente e subconjunto dos equipamentos de movimentação existentes, sendo:

• Pontes rolantes;
• Pórticos;
• Monovias;
• Braços giratórios;
• Moitões;
• Talhas;
• caminhos de rolamento;
• Guinchos e seus periféricos.
Com o apontamento destes dados, será possível elaborar um plano piloto de manutenção preditiva, preventiva, corretiva e retrofitting para a adequação de cada equipamento e periféricos às normas NR 10, 11, 12, 18 e 35.

Levantamento da documentação existente de cada equipamento:

• Memorial de cálculo da estrutura metálica ou pré moldada existente;
• Esquema elétrico com detalhes de todos os componentes;
• Desenho mecânico com as informações dos conjuntos e subconjuntos (redutores, mancalização, motorização, moitão, polias, etc.);
• Histórico das manutenções corretivas executadas;
• Histórico das reformas (“as built”);
• Identificação nos equipamentos com datas de realização das inspeções.
• Plano de manutenção preditiva e preventiva executados;
• Laudos técnicos e de segurança (vigência).

ESCOPO

Parte elétrica

• Eletrificação transversal (festoon) fixação e estado dos suportes, trilhos, emendas, batentes, alinhamento, nivelamento e carros porta cabos.
• Eletrificação Longitudinal (barramento blindado) fixação dos suportes, fixação das emendas, alinhamento, nivelamento e desgastes no braço coletor bem como a verificação da situação dos isoladores.
• Botoeira de comando, controle remoto, cabos de comando e cabo de aço para sua sustentação.
• Painéis elétricos: verificação das portas, chave geral, cabos ligados a chave geral, prensa cabos, bases de fusíveis, blocos temporizados, contatores, transformadores, bobinas, bornes,
• Cabine de operação bem como nas condições de seu piso.
• Chaves limites da elevação, direção e translação.
• Medição nos motores de elevação, direção e translação.

COMPONENTES DE SEGURANÇA – Ponte rolante e pórticos
NRs 12 e 18

lED´s indicativo da presença de tensão no painel de comando;
Limitador de translação Viga da ponte – Sentido Longitudinal.
Limitador de translação Trole da talha – Sentido transversal;
Sistema de falta e supervisor de fase;
Sistema de supervisão de contator colado;
Sistema anti colisão entre pontes;
Limite e redundância no fim de curso de subida;
Limite e redundância no limite inferior;
Limitador (célula de carga).

Parte mecânica
Componentes de fixação de fixação das uniões das vigas;
Rodas, eixos, flanges e rolamentos das rodas de translação e direção;
Redutores de elevação, direção e translação;
Batentes e fins de curso fixados no fim dos trilhos de rodagem;
Tambor de cabo de aço, eixo de ligação e acoplamento;
Cabo de aço e grampos de fixação inclusive no ponto fixo do tambor;
Eixos, polias e ganchos do sistema de elevação.

Geometria
Avaliação geométrica da estrutura de pontes rolantes, pórticos e monovias existentes conforme NR 8400.
• Cambagem (verificação do esquadro das vigas em relação as cabeceiras);
• Flecha (viga da ponte rolante);
• Alinhamento das rodas (cabeceiras);
• Geometria do trole, guincho e talha.

CAMINHO DE ROLAMENTO
• Análise do laudo topográfico existente das colunas e vigas;
• Pontos de oxidação (ferrugem);
• Talas de junção:
• Emendas dos trilhos;
• Componentes de fixação (presilhas, parafusos, placas bases, tirantes).
• Verificação do memorial de cálculo do conjunto (sapatas, colunas, vigas e trilhos);
• Aferição do alinhamento e nivelamento dos trilhos conforme DIN 15018 e NBR 16197.

Linha de vida e escada marinheiro
• Linha de vida, trava quedas e escadas de acesso (NR 35).

Com todos estes dados em mão, poderemos emitir a certificação e ART.

Caso não tenham as documentações, nosso corpo técnico poderá assessorá-los no levantamento completo dos dados de cada equipamento e execução dos mesmos.

Se necessário, poderemos adequar cada equipamento;
• Levantamento completo da documentação;
• Projeto completo elétrico e mecânico;
• Material;
• Mão de obra (montagem e treinamento operacional);
• As built;
• Certificação e ART.